VEGAN FRANCESINHA
VEGAN FRANCESINHA
PRATOS PRINCIPAIS
PRATOS PRINCIPAIS

FRANCESINHA VEGANA

És apaixonado por Francesinhas? Aprende a fazer a melhor Francesinha Vegana em tua casa e surpreende todos!

És apaixonado por Francesinhas? Aprende a fazer a melhor Francesinha Vegana em tua casa e surpreende todos!

O SEGREDO ESTÁ NO MOLHO

Sim eu sei, já existem 1001 receitas de francesinhas veganas, mas há sempre espaço para mais uma, e eu não podia deixar de partilhar a minha versão deste prato tão amado pelos portugueses!

 

Engraçado que antes de ser vegana, detestava francesinha, só a ideia de ver todos aqueles tipos de carnes e enchidos juntos num só lugar dava-me voltas ao estômago (nunca fui uma meat lover). Foi só quando provei uma francesinha 100% vegetal que fiquei completamente rendida aos encantos da receita!

 

Sei que há muita gente que não considera uma francesinha vegana uma francesinha de verdade, mas isso é tudo preconceito com quem faz uma alimentação estritamente vegetal. O princípio e essência da receita estão lá, nós só trocamos a carne por vegetais ou alternativas vegetais de enchidos e fazemos a festa na mesma! Sim, porque a malta torna-se vegana mas continua a gostar dos sabores tradicionais e daquilo que traz na memória, não nos tornámos veganos porque deixamos de gostar de carne, ou peixe, ou marisco, ou moluscos, tornamo-nos veganos porque não queremos continuar a compactuar com o sofrimento e morte animal.

 

Mas deixando para trás esta treta toda, e fazendo uma pequena viagem às raízes desta receita, a Francesinha nasceu no restaurante Regaleira, na cidade do Porto, pelas mãos de Daniel David de Silva,o proprietário. Daniel emigrou para a Bélgica onde trabalhou no ramo da restauração mas as saudades falaram mais alto e depressa regressou com uma vontade enorme de investir no mesmo ramo. Trouxe da Bélgica a ideia do croque monsieur mas que não deu muito certo por terras lusas.Mas Daniel sabia que a partir daquela receita ia conseguir criar algo incrível. E foi em meados de 1952, que Daniel convidou um grupo de amigos para aparecerem no Regaleira e provarem a sua mais recente iguaria. Serviu então uma generosa sanduíche, coberta de queijo derretido e molho de cor laranja intenso. Todos se renderam aquela maravilha, à qual só faltava uma coisa, o nome.

 

 Por ser um prato picante e delicioso, naquela roda de amigos, surgiu a ideia de dar o nome de Francesinha aquela receita, aludindo directamente á mulher francesa, vista como mais liberal e confiante que a mulher portuguesa da altura.

 

O sucesso da Francesinha foi praticamente instantâneo e em pouco tempo as pessoas já faziam fila à porta do Regaleira só para se deliciarem com o prato.

 

Claro que tudo o que tem muito sucesso é copiado, adaptado e adotado um pouco por toda a parte e não foi diferente com a Francesinha, que também foi tendo as suas versões um pouco por todo país, começando obviamente no Porto, depois Gaia e por aí em diante… O prato acabou por se transformar num das iguarias mais apreciadas da cidade do Porto e uma referência gastronómica da cidade. Ir ao Porto e não comer Francesinha é o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa!

 

Diz-se que o segredo está no molho, e eu concordo, um bom molho faz toda a diferença não é verdade? Um molho pode elevar ou arruinar uma receita por completo.

 

Mas se é do molho ou não, a verdade é que há uma competição acesa entre os restaurantes especializados em Francesinhas sobre qual a melhor. Nunca se chegou nem irá chegar a um consenso, porque os gostos são como os C* , cada um tem o seu não é verdade? E embora os clientes destes restaurantes sejam quase como adeptos fervorosos que vestem a camisola, cada vez há surgem mais e mais versões de Francesinha, incluindo veganas, que aumenta cada vez mais o espectro e a escolha, tornando a eleição da melhor Francesinha numa coisa ainda menos unanime.

 

Bom, o que eu posso dizer é que a melhor Francesinha vegana é mesmo a minha! Modéstia à parte mas o meu molho, mamma mia!! É de lamber os dedinhos!

ESTA RECEITA É:

QUENTE | PICANTE | SACIANTE | DELICIOSA | INTENSA

 

 

Claro que eu não podia deixar de interpretar uma receita tão típica e representativa de Portugal. Uma das sanduíches mais famosas do mundo e das mais apreciadas também.

 

E muito embora a Francesinha pareça uma receita extremamente elaborada e complexa, a verdade é que não é tudo isso. Tudo se resume a um molho e fatias disto e daquilo no meio de um pão coberto por queijo. Quem não sabe montar uma sanduíche?

 

Na minha Francesinha fiz questão de fazer um molho sem adição de farinhas ou espessantes. Um molho repleto de ingredientes que combinam magnificamente entre si e nos fazem salivar. Para terem uma noção, o meu molho leva 14 ingredientes e nenhum deles é água ou caldo. É um molho rico, quente e aveludado. Para mim, o molho perfeito para acompanhar uma Francesinha.

 

As carnes e enchidos deram lugar a fatias de beringela e curgete salteadas, tofu grelhado e salsichas vegetais.

 

O queijo que utilizei foram as fatias de Gouda Fumado da Green Vie.Conheci a marca recentemente mas já fiquei fã. São alternativas vegetais muito fiéis às versões tradicionais de queijo em termos de sabor, comportamento e textura, e são definitivamente os meus favoritos no momento. Escolhi o gouda fumado para intensificar o aroma e sabor fumado na Francesinha.

 

Nesta parte do queijo há que ser generoso quando se fala em Francesinha, por isso, são no mínimo 4 fatias por dose se quisermos fazer a coisa bem feita.

 

Utilizei ainda pão de forma, que facilmente encontram em qualquer supermercado uma versão adequada a veganos. Optei por fazer uma versão sem côdea para tornar a experiência mais macia, mas podem fazer com côdea se assim preferirem.

 

E claro, batatas fritas, com fartura, para enxugar o molho!

 

Vamos conhecer todos os ingredientes que vos vão fazer falta? É que algo me diz que vai haver muita Francesinha a pipocar desse lado!

VEGAN FRANCESINHA
VEGAN FRANCESINHA
TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN
TEMPO DE COCÇÃO 50 MIN
TEMPO TOTAL 1 HORA E 20 MIN
DOSES 2
RESTRIÇÕES ALIMENTARES VEGAN
COZINHA PORTUGUESA
TEMPO DE PREPARAÇÃO 30 MIN
TEMPO DE COCÇÃO 50 MIN
TEMPO TOTAL 1 HORA E 20 MIN
DOSES 2
RESTRIÇÕES ALIMENTARES VEGAN
COZINHA PORTUGUESA

Ingredientes:

PARA O MOLHO

2 dentes de alho picados

1 cebola picada

1 folha de louro

Azeite

6 tomates de rama maduros

1 pimento vermelho

200ml de cerveja ruiva

90ml de vinho verde branco

30ml de vinho do Porto

2 c.chá de sal

3 c.chá de paprica fumada

1 c.café de mostarda dijon

Pimenta preta

½ c.café de pimenta cayenne (+/- dependendo da preferência por picante)

 

PARA O RECHEIO

Salsichas veganas (estilo salsichas de cachorro)

1 c.chá de paprica fumada

1 beringela

1 courgette

Azeite

Pimenta preta

Sal

Sumo de ½ limão

 

PARA O TOFU

250gr de tofu

2 c.chá de paprica fumada

5 c.sopa de molho de soja

Sumo de meia laranja

1 dente de alho picado

1 folha de louro

Pimenta preta

Vinagre de arroz

 

10 fatias de Gouda Fumado Green Vie

6 fatias de pão de forma

Ingredientes:

PARA O MOLHO

2 dentes de alho picados

1 cebola picada

1 folha de louro

Azeite

6 tomates de rama maduros

1 pimento vermelho

200ml de cerveja ruiva

90ml de vinho verde branco

30ml de vinho do Porto

2 c.chá de sal

3 c.chá de paprica fumada

1 c.café de mostarda dijon

Pimenta preta

½ c.café de pimenta cayenne (+/- dependendo da preferência por picante)

 

PARA O RECHEIO

Salsichas veganas (estilo salsichas de cachorro)

1 c.chá de paprica fumada

1 beringela

1 courgette

Azeite

Pimenta preta

Sal

Sumo de ½ limão

 

PARA O TOFU

250gr de tofu

2 c.chá de paprica fumada

5 c.sopa de molho de soja

Sumo de meia laranja

1 dente de alho picado

1 folha de louro

Pimenta preta

Vinagre de arroz

 

10 fatias de Gouda Fumado Green Vie

6 fatias de pão de forma

Instruções:

1- 8 horas antes prepara a marinada do tofu. Corta o tofu em duas fatias. Marina o tofu com 2 c.chá de paprica fumada, 5 colheres de sopa molho de soja, sumo de meia laranja, 1 dente de alho picado, 1 folha de louro, pimenta preta e um bocadinho de vinagre de arroz. Envolve bem as duas fatias de tofu e leva ao frigorífico.

 

2-Para o molho começa por picar a cebola e o alho e refoga com um fio de azeite e uma folha de louro, até que a cebola comece a ficar translucida e amarelada.

 

3- Descasca e corta os tomates em cubos grosseiros, e corta o pimento em cubos também. Adiciona ao refogado, tapa a panela e deixa o tomate e o pimento amolecerem, mexendo de vez em quando.

 

4- Adiciona a cerveja, o vinho branco e o vinho do Porto e deixa evaporar o álcool e apurar os sabores por cerca de 5 minutos.

 

5- Por fim, adiciona todos os temperos, envolve, tapa de novo a panela e deixa cozinhar por cerca de 10 minutos.

 

6- Com uma varinha mágica tritura o molho até que todos os ingredientes fiquem desfeitos.

 

7- Leva novamente a panela ao lume e deixa reduzir por cerca de 10 minutos ou até alcançar a consistência que desejares. Rectifica temperos.

 

8- Assim que o molho tenha alcançado a consistência desejada, coa o molho para que nenhuma semente, pequeno pedaço ou casca fique no molho. O objectivo é um molho aveludado e liso. Reserva.

 

9- Corta a beringela e a curgete às rodelas. Aproveita as rodelas mais largas. Têmpera com sumo de limão, sal e pimenta preta.

 

10- Numa frigideira, coloca um fio de azeite, uma pitada de sal, e frita as rodelas de beringela, de um lado e do outro, e depois as de curgete, novamente de um lado e do outro. Ambas vão adquirir uma textura mais tenra e uma cor mais dourada. Retira e reserva.

 

11- Na mesma frigideira, coloca mais um fio de azeite e frita o tofu de modo a criar uma camada mais dourada dos dois lados. Retira e reserva.

 

12- Coloca novamente um fio de azeite na frigideira, 1 colher de chá de paprica fumada, corta as salsichas a meio e salteia para que ganhem cor.

 

13- Torra o pão. Pode ser uns minutinhos no forno, ou numa torradeira ou até mesmo na frigdeira, só para que ganhe mais consistência e textura.

 

14- Para a montagem começa por colocar uma fatia de pão num prato ou travessa própria para o forno. Depois coloca uma camada de salsichas, outra de curgete, outra fatia de pão, depois a beringela, o tofu e finalmente outra fatia de pão. Leva ao forno a 180 graus celcius por cerca de 7 minutos.

 

15- Retira do forno e cobre com 4 fatias de queijo. Cobre o máximo de área que conseguires sem partir o queijo. Leva novamente ao forno por cerca de 5 minutos.

 

16- Na hora de servir, aquece o molho novamente se estiver frio ou morno, e quando este estiver bem quente rega a Francesinha generosamente.

 

17- Serve acompanhado de batatas fritas.

Instruções:

1- 8 horas antes prepara a marinada do tofu. Corta o tofu em duas fatias. Marina o tofu com 2 c.chá de paprica fumada, 5 colheres de sopa molho de soja, sumo de meia laranja, 1 dente de alho picado, 1 folha de louro, pimenta preta e um bocadinho de vinagre de arroz. Envolve bem as duas fatias de tofu e leva ao frigorífico.

 

2-Para o molho começa por picar a cebola e o alho e refoga com um fio de azeite e uma folha de louro, até que a cebola comece a ficar translucida e amarelada.

 

3- Descasca e corta os tomates em cubos grosseiros, e corta o pimento em cubos também. Adiciona ao refogado, tapa a panela e deixa o tomate e o pimento amolecerem, mexendo de vez em quando.

 

4- Adiciona a cerveja, o vinho branco e o vinho do Porto e deixa evaporar o álcool e apurar os sabores por cerca de 5 minutos.

 

5- Por fim, adiciona todos os temperos, envolve, tapa de novo a panela e deixa cozinhar por cerca de 10 minutos.

 

6- Com uma varinha mágica tritura o molho até que todos os ingredientes fiquem desfeitos.

 

7- Leva novamente a panela ao lume e deixa reduzir por cerca de 10 minutos ou até alcançar a consistência que desejares. Rectifica temperos.

 

8- Assim que o molho tenha alcançado a consistência desejada, coa o molho para que nenhuma semente, pequeno pedaço ou casca fique no molho. O objectivo é um molho aveludado e liso. Reserva.

 

9- Corta a beringela e a curgete às rodelas. Aproveita as rodelas mais largas. Têmpera com sumo de limão, sal e pimenta preta.

 

10- Numa frigideira, coloca um fio de azeite, uma pitada de sal, e frita as rodelas de beringela, de um lado e do outro, e depois as de curgete, novamente de um lado e do outro. Ambas vão adquirir uma textura mais tenra e uma cor mais dourada. Retira e reserva.

 

11- Na mesma frigideira, coloca mais um fio de azeite e frita o tofu de modo a criar uma camada mais dourada dos dois lados. Retira e reserva.

 

12- Coloca novamente um fio de azeite na frigideira, 1 colher de chá de paprica fumada, corta as salsichas a meio e salteia para que ganhem cor.

 

13- Torra o pão. Pode ser uns minutinhos no forno, ou numa torradeira ou até mesmo na frigdeira, só para que ganhe mais consistência e textura.

 

14- Para a montagem começa por colocar uma fatia de pão num prato ou travessa própria para o forno. Depois coloca uma camada de salsichas, outra de curgete, outra fatia de pão, depois a beringela, o tofu e finalmente outra fatia de pão. Leva ao forno a 180 graus celcius por cerca de 7 minutos.

 

15- Retira do forno e cobre com 4 fatias de queijo. Cobre o máximo de área que conseguires sem partir o queijo. Leva novamente ao forno por cerca de 5 minutos.

 

16- Na hora de servir, aquece o molho novamente se estiver frio ou morno, e quando este estiver bem quente rega a Francesinha generosamente.

 

17- Serve acompanhado de batatas fritas.

ALGUMAS DICAS:

*Esta receita teve o apoio da NaturallyGreen.pt

*Encontras a Fatias de Gouda Fumado Green Vie na loja online da Naturally Green com 10% de desconto sempre que usares o código TAVG.

*Para optimizares o comportamento do queijo na hora de derreter, retira-o do frigorífico uns 15 minutos antes para que atinja a temperatura ambiente.

*O pão de forma que utilizei foi da Panrico e tem certificação V-Label.

*O vinho do Porto que utilizei foi o Graham’s Vintage Quinta dos Malvedos 2009. É adequado para veganos.

ALGUMAS DICAS:

*Esta receita teve o apoio da NaturallyGreen.pt

*Encontras a Fatias de Gouda Fumado Green Vie na loja online da Naturally Green com 10% de desconto sempre que usares o código TAVG.

*Para optimizares o comportamento do queijo na hora de derreter, retira-o do frigorífico uns 15 minutos antes para que atinja a temperatura ambiente.

*O pão de forma que utilizei foi da Panrico e tem certificação V-Label.

*O vinho do Porto que utilizei foi o Graham’s Vintage Quinta dos Malvedos 2009. É adequado para veganos.

FIZESTE ESTA RECEITA? ENTÃO PARTILHA.

Marca @things_about_a_vegan_girl no instagram e usa a hashtag #thingsaboutavegangirl para que todos possamos ver a tua obra de arte!!!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on vk
Share on whatsapp
Share on email

FIZESTE ESTA RECEITA? ENTÃO PARTILHA.

Marca @things_about_a_vegan_girl no instagram e usa a hashtag #thingsaboutavegangirl para que todos possamos ver a tua obra de arte!!!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on vk
Share on whatsapp
Share on email

TAMBÉM PODES GOSTAR...

TAMBÉM PODES GOSTAR...

Sê o primeiro a receber as minhas últimas receitas.

SUBSCREVE A MINHA NEWSLETTER. É GRÁTIS!

SUBSCREVE A

MINHA NEWSLETTER.

É GRÁTIS!

Sê o primeiro a receber as minhas últimas receitas.